set 14

Manter um negócio competitivo, eficiente e lucrativo é um desafio para qualquer empresa. No segmento têxtil, além de desafios provenientes do macroambiente, há, também, aqueles específicos da gestão de uma fábrica de confecção.

Neste artigo, confira quais são os principais desafios nesse mercado e veja dicas de como lidar com eles. Acompanhe.

1. Alcançar as taxas planejadas de produtividade

Naturalmente, em um cenário de instabilidade e hipercompetição, é preciso, mais do que nunca, alcançar uma boa produtividade na gestão de uma fábrica de confecção.

Quando esses índices ficam aquém do esperado, geralmente, a empresa está utilizando um maquinário defasado, que frequentemente fica parado ou em manutenção, ou, ainda, que não produz tão agilmente quanto um maquinário novo.

No entanto, é importante salientar que maquinário novo também pode impactar negativamente na produtividade quando ele não está bem adequado ao processo produtivo da empresa.

Embaladeira da DELTA, com rolos de tecidos.

2. Ter um controle de estoque e de qualidade dos insumos

Esse é um grande obstáculo na gestão de uma fábrica de confecção, pois em um negócio no qual sua produtividade e qualidade dependem fortemente de seus insumos, o mesmo se torna um gargalo operacional que pode trazer grandes problemas.

Se você não sabe exatamente o que tem ou está em falta em estoque. Fica impossível garantir o cumprimento de seu calendário produtivo, e muitas paradas no trabalho podem acontecer por falta de algum insumo específico. O contrário também pode ocorrer, e é igualmente indesejável: pedidos duplicados de materiais serem feitos, gerando desperdício e perda de lucratividade.

Nesse contexto, também não basta apenas receber e registrar os insumos no estoque: é preciso conferir sua qualidade. Um tecido avariado pode atrasar toda a sua produção ou, se for utilizado mesmo assim, gerar insatisfação e perda de clientes e de credibilidade no mercado.

Por fim, esse descontrole não permitirá à empresa:

  • Saber qual é a capacidade produtiva da fábrica com os insumos que possui em estoque.
  • Calcular qual é o rendimento médio (número de peças) de cada um dos fornecedores nos últimos meses (por exemplo, um rolo de tecido rendeu quantas peças?).
  • Identificar se o nível de qualidade dos tecidos vem melhorando ou piorando nos últimos pedidos.
  • Distinguir quais fornecedores oferecem melhor qualidade em tecidos e os que apresentam mais problemas.
  • Perceber quais cores de tecido causam problemas e identificar de quais fornecedores essas tonalidades pertencem.

3. Reduzir custos e tempo de produção na gestão de uma fábrica de confecção

A fim de otimizar a gestão de uma fábrica de confecção, há o desafio de, também, otimizar dois dos principais recursos do escopo de produção: a verba e o tempo.

O incremento da produtividade e a melhoria nas finanças e nos resultados do negócio se dão por meio da redução de custos de toda a sua cadeia, bem como do tempo de produção de cada pedido – naturalmente, sem impactar na qualidade das entregas.

Homem fazendo o projeto da programação de uma máquina da indústria 4.0.

4. Aderir à Indústria 4.0

A Indústria 4.0 é uma realidade cada vez mais tangível nacional e internacionalmente. No entanto, o uso de tecnologias digitais em nossa indústria ainda é pouco difundido. Conforme levantamento da CNI (Confederação Nacional da Indústria), do total das indústrias brasileiras, 58% conhecem a importância dessas tecnologias para a competitividade dos negócios, porém, menos da metade as utiliza.

Portanto, aderir à Indústria 4.0 é um dos principais desafios atuais de gestão de uma fábrica de confecção que quer se manter competitiva, eficiente e atualizada, explorando novos modelos de negócios.

Homem corrigindo problemas em um painel eletrônico.

5. Corrigir problemas provenientes de etapas anteriores do processo produtivo

Como vimos, muitas fábricas de confecção ainda não aderiram à digitalização. Essa é uma das causas da dificuldade encontrada na correção de problemas e falhas advindos de fases anteriores do processo produtivo. A integração da cadeia produtiva é fundamental para lidar com esse desafio e desenvolver um processo mais otimizado e eficiente.

6. Ter uma produção mais sustentável

O cliente final, cada vez mais, demanda soluções sustentáveis de consumo – de fato, uma pesquisa indicou que o brasileiro ocupa o terceiro lugar no ranking de povos com maior consciência e preocupação com a sustentabilidade.

Nesse contexto, se mostra um desafio de gestão de uma fábrica de confecção reestruturar processos e criar soluções para tornar sua cadeia produtiva mais sustentável. Tais iniciativas podem passar pelo um uso inteligente e pelo tratamento da água, pela redução do consumo de energia elétrica. Pela realização de descarte de resíduos de modo ambiental e socialmente correto, entre outras ações.

Painel eletrônico sendo operado para gerenciar dados.

7. Controlar as taxas de peças de segunda qualidade na produção

As peças de segunda qualidade e em não conformidade, sobretudo as produzidas a partir de tecidos defeituosos, se constituem em gargalos expressivos das fábricas de confecção.

Para evitá-los, é importante sempre exigir e conferir a ficha técnica dos tecidos de seus fornecedores. Além de fazer a checagem dos materiais já no momento de entrega. A fim de não ter maiores problemas com as políticas de trocas e gerar atrasos em sua produção.

E sua empresa, como lida com esses desafios de gestão de uma fábrica de confecção? Você tem alguma outra dificuldade de gestão que não abordamos aqui? Deixe sua mensagem nos comentários e siga acompanhando o canal de conteúdo da Delta Equipamentos para mais dicas sobre o mercado têxtil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =