Máquina têxtil, exemplificando a padronização do setor.

out 11

No cenário competitivo atual, as empresas do setor têxtil, a fim de garantir a eficiência de seus processos, o melhor uso de seus recursos e a satisfação do cliente, devem adotar um padrão em sua produção têxtil.

Essa padronização assegura a qualidade da produção e permite que a empresa aproveite melhores oportunidades no mercado.

Neste artigo, conheça outros benefícios da adoção de um padrão em seus processos e veja dicas de como implementá-lo em sua indústria. Acompanhe a seguir.

A padronização dos processos de produção têxtil

Um processo produtivo é aquele que recebe um input (entrada), gera valor agregado e um output (saída) para o cliente, fazendo uso de recursos da empresa para obter resultados concretos.

E só é possível atingir essa eficácia tendo uma cadeia produtiva eficiente e interligada em suas etapas, entregando o que foi acertado ao comprador. Tudo é obtido por meio da padronização das tarefas, de modo que se obtenha repetitividade, previsibilidade e possibilidade de melhoria contínua.

Para isso, é preciso desenvolver um sistema de padronização de processos que determine a sistemática das ações e como deverá ser o seu direcionamento produtivo.

Benefícios de ter uma padronização na produção têxtil

Há diversos benefícios ao estabelecer e seguir uma boa padronização na produção têxtil. Entre eles, se destacam:

1. Ter domínio dos processos

Muitas empresas, sobretudo as de origem familiar, acabam confiando no feeling em detrimento da adoção de uma linha produtiva mais sistematizada. Com isso, é comum que muitos gestores nem mesmo saibam como determinadas peças são produzidas, se o processo atual é o melhor modo de fazer as produções, etc.

Pessoa operando processos de produção têxtil em um computador.

Já quando se estabelece padrões na produção têxtil e todos os seguem, a empresa adquire total domínio do seu processo. Pois todas as ações necessárias para produzir as peças são de conhecimento dos envolvidos e estão acordadas entre eles. Esse domínio é um diferencial valioso para a organização. Gerando inteligência de mercado, diferindo a indústria dos concorrentes e permitindo que se desenvolva uma melhoria contínua.

2. Garantir a qualidade de sua produção

A padronização de processos na produção têxtil é um excelente recurso para garantir qualidade e eficácia. Uma vez que cada ação ou tarefa estará padronizada, e sua execução deverá seguir o que foi acordado, tendo em vista as melhores práticas do mercado.

3. Reduzir a variabilidade do produto final

Quando todos os funcionários sabem o que e como deve ser feito, e os maquinários estão ajustados para que se atinja o mesmo resultado, é possível reduzir as variações nas peças. Elas comprometem as entregas, gerando retrabalhos e desperdícios de recursos, de modo a tornar as anormalidades e os desvios imediatamente visíveis para que ações corretivas sejam tomadas e que peças diferentes das contratadas não cheguem ao mercado, afetando a credibilidade da empresa e a satisfação do cliente.

 Parte interna de uma indústria de produção têxtil.

4. Ter estabilidade nos processos de produção têxtil

Ao incorporar padrões na rotina laboral, é possível minimizar a variabilidade de modos de execução nas tarefas. O que permite ter previsibilidade do tempo, do custo e do que será produzido ao final de cada etapa.

Sabendo os tempos das atividades e de matérias-primas, sua empresa conseguirá elaborar planejamentos e orçamentos muito mais precisos e assertivos. Além de melhorar seu sistema de compras e gestão de estoque.

5. Aproveitar oportunidades de mercado

Quando a empresa não sabe ao certo como será a peça a ser produzida ao final de seus processos têxteis, fica difícil de convencer grandes clientes, como os magazines, a fazerem pedidos constantes.

Se em um mesmo display desse comerciante, no qual deveriam constar peças iguais, apenas em numerações diferentes. Há, por exemplo, uma grande variabilidade na cor dos tecidos ou na qualidade do acabamento, certamente, ele perderá vendas e receberá reclamações de seus clientes.

Operário trabalhando em uma indústria de produção têxtil.

Por isso, esses magazines adotam um padrão rígido de controle de qualidade de seus fornecedores. Aprovando apenas aqueles que, igualmente, apresentam garantias em relação à qualidade e ao padrão de suas entregas.

Como estabelecer um padrão em sua produção têxtil?

É importante ter em mente e que se sensibilize a equipe de trabalho a respeito do que o padrão representa: a melhor forma de fazer algo para que se atinja o resultado esperado. Ainda, ele é o ponto de partida para a melhoria – afinal, só podemos melhorar aquilo que conhecemos e já dominamos.

Máquina têxtil, que ajuda na padronização de processos dentro da produção têxtil.

E para adotar um padrão em sua produção têxtil, você pode iniciar aplicando a seguinte sistemática:

  1. Identificar uma melhoria: a adoção de um padrão inicia quando se identifica que algo precisa ser melhorado na empresa.
  2. Elaborar novo padrão: os envolvidos no processo identificado anteriormente analisam em minúcia todos os modos como a tarefa é executada atualmente. E detectam qual é a prática com melhor custo e eficiência de acordo com os objetivos da empresa. A partir disso, se elabora uma proposta de padrão a ser testada e, posteriormente, adotada por todos.
  3. Aprovar o novo padrão: depois de verificada sua real eficácia, o padrão será aprovado pelos gestores para ser incorporado à rotina de trabalho.
  4. Realizar treinamentos: para ser efetivo, naturalmente, o padrão precisa ser compreendido e utilizado pela equipe. Para isso, é recomendado um treinamento detalhado e pequenas reuniões ou workshops para que se retome continuamente as melhores práticas a serem adotadas.

Ainda, é importante que o padrão desenvolvido tenha as seguintes características:

  • Ser baseado em boas práticas e direcionado aos usuários, apresentando linguagem direta e acessível.
  • Ser realmente possível de ser cumprido.
  • Definir com máxima clareza e precisão a forma como as ações devem ser realizadas.
  • Conter sempre orientações concretas, sem margens para interpretação.

Por fim, é importante contar com um maquinário que possibilite que tudo isso seja, de fato, seguido: contar com uma revisadeira que ajude a eliminar a má qualidade dos tecidos é uma ação altamente estratégica para ser implementada na produção têxtil.

E então, ficou mais claro por que a padronização na produção têxtil é importante para a indústria? Você já adota a padronização em seus processos produtivos? Compartilhe suas dúvidas e experiências nos comentários e até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + 15 =